Ban

domingo, 9 de abril de 2006

Especial de Domingo

Eleições

Jatene: cerco
começa a fechar

Já está nas mãos do ministro José Delgado, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Recurso Ordinário (RO) 904, para a cassação do governador do Pará, Simão Jatene, por abuso de poder político e econômico, nas eleições de 2002.

O “processão” agrega diversas irregularidades na campanha de Jatene. E tem parecer favorável da Procuradoria Geral Eleitoral (PGE), conforme noticiado pela Perereca.

O recurso foi entregue no gabinete do ministro, na sexta-feira, às 20h41. Ao todo, 11 volumes e 12 anexos.

Pela celeridade que ora tramita, é bem possível que seja julgado antes do recesso de julho.

Foi protocolado, no TSE, sob o número 14762/2005, em 14 de dezembro do ano passado.

No dia 19, houve pedido de vistas da PGE. Mas o parecer favorável, do vice-procurador Francisco Xavier Pinheiro Filho, só saiu no final da tarde do último dia 5 – quatro meses depois. Em 48 horas, porém, os autos chegaram ao gabinete do relator.


Troca-troca

Oriundo do Superior Tribunal de Justiça (STJ), José Delgado assumiu, como titular do TSE, no último 28 de março.

Até então, a vaga era do ministro Humberto Gomes de Barros, em cujas mãos já se encontrava, desde 10 de dezembro de 2004, outro pedido de cassação de Jatene, o Recurso Contra Expedição de Diploma (RCED) 657.

Com a saída de Gomes de Barros, também o RCED 657 foi parar nas mãos de José Delgado. Por redistribuição, no último dia 3.


Respeito e influência

José Delgado exerce a magistratura há 40 anos. Iniciou como juiz no interior do Rio Grande do Norte. Chegou ao STJ, em 1995, onde ocupou – e ainda ocupa – funções importantes.

Neste ano, também foi eleito para a Academia Brasileira de Letras Jurídicas.

Pelo que a Perereca conseguiu apurar, na Internet, é extremamente respeitado no meio jurídico.

Seus pares costumam acompanhar os alentados pareceres, até em processos polêmicos.

Joga no time dos magistrados que colocam a evolução e o interesse sociais acima da letra fria da Lei.


Roriz?

A respeito dele, no mar de informação da Internet, dois registros complicados.

O mais recente, de acusações de nepotismo.

O mais antigo, de prestação de serviços a instituto patrocinado por grileiros, ligados a Joaquim Roriz. Na época em que relatava processo, no STJ, sobre as ligações perigosas do governador.

No entanto, vale salientar, tal informação foi divulgada pela revista Veja, fonte complicadíssima, como todos sabemos.

Detalhe a considerar: a notícia foi reproduzida no site do então candidato derrotado do PT, ao DF, em novembro de 2002.

Leia o post anterior. Vamos brincar de Édipo e a Esfinge. Cervejão pra quem chegar lá!


Inelegíveis

Fonte do MP confirma: se Jatene for cassado, também Valéria e Almir ficarão inelegíveis. Ela, por ser a vice. Almir, pela autoria das irregularidades flagradas na campanha. Flexa também dança, porque Dudu é réu no processo – e no Senado, assume Elcione. Só não consegui confirmar, ainda, como fica a situação de Dudu, na Prefeitura. No caso dele, a punição talvez alcance, também, o atual mandato.


Deu Cardoso

Terminou há pouco, às 14 horas, a reunião do PT. O deputado estadual Mário Cardoso é o pré-candidato ao Governo do Estado, mas com um amplo arco de alianças, que poderá abranger o PMDB e até outros partidos que ajudaram na eleição de Lula, como o PL e o PTB. É do PMDB e das demais legendas que sairão os candidatos a senador e vice-governador. A proposta foi aprovada por unanimidade.


Fora do páreo

Fonte petista afirma que, com a decisão, o nome de Ademir Andrade saiu do páreo, quer para o Governo, quer para o Senado – o ex-senador do PSB vai, mesmo, à Câmara Federal. O candidato ao Senado, na coligação, acredita, pode sair do PMDB. Não quis confirmar, porém, se o nome seria o de Jader. Mas, adianta, a tendência seria o PMDB aceitar a composição.


Hilde

Com a decisão, o nome de Hildegardo, pra lá de palatável no PT, volta à mesa de jogo.


Estratégia

Turuna, meu correspondente na Plebe Rude, salienta que a reunião aprovou, apenas, um indicativo – que pode ou não ser mantido na convenção do PT. “Por uma questão de estratégia, o PT tinha de ter um nome, para as negociações” – raciocina. E enfatiza que a definição, mesmo, dependerá do jogo nacional – ou seja, das composições que estão sendo alinhavadas em torno de Lula, com o PMDB e o PSB.


Mãe Fatinha

De Mãe Fatinha de Abaetezinho, a vidente número 1 do Vale do Amanhecer: vejo um futuro nebuloso para Jatene, com um tucano de alta plumagem, do Judiciário, assumindo em seu lugar. E vejo Jader disputando o Governo, com o apoio do PSDB. Égua, xiri!


Chuif!Buááááááá´!!!!!!


A Perereca agradece os comentários deixados no blog e os inúmeros e-mails recebidos.

Fica até envaidecida, com as mensagens de paraenses que vivem em outros estados. E com os pedidos de jornalistas, locais e nacionais, para inclusão no mailing.

No entanto, é preciso fazer justiça: os elogios, em verdade, têm de ser repartidos entre os vários colaboradores deste blog. Todos anônimos, devido a compromissos profissionais.

É o companheirismo desses jornalistas, extremamente sérios, competentes e com uma grande rede de informantes, que tem permitido, à Perereca, colher e repassar aos leitores o que antes andava restrito aos corredores do poder.

Apenas assino esta página. E o meu mérito tem sido, apenas, o de avacalhar o mais possível este espaço (além, é claro, de malinar à beça do Barão).

Mas quem faz, efetivamente, a Perereca são essas pessoas. Todas as notícias aqui veiculadas – e até personagens de nossas historinhas – nasceram do esforço profissional de muitas cabeças.

Foi isso que permitiu, ao blog, dar dois furos (de reportagem, de reportagem...) consecutivos, nesta semana.

Só lamentamos obrigar os leitores a penetrar tantas vezes na Perereca. Mas, acreditamos, a experiência não é assim tão ruim...


Minha primeira enquete


A Perereca resolveu aderir à moda das enquetes. Para se esculhambar de vez. Matutou, matutou e, afinal, chegou à dúvida atroz que quer repartir com os leitores. E a pergunta é: o que é que o Pepeca está fazendo no PMDB?

A) Entrou de gaiato numa balsa.
B) Foi barrado pelas abdonetes.
C) Comprou a coleção de cuecas dos Ursinhos Carinhosos.
D) Todas as anteriores.

Respostas aos cuidados de Jader e Almir.


Um espírito baixou em mim

Minha venenosa correspondente do Brejo News telefona preocupadíssima.

Diz que o conde de Rondomare anda desesperado. Corre pra cá, corre pra lá e nada de convencer o lorde Sudão. Quer porque quer pacificar o reino. Até juntando El Rey e Sudão, dois inimigos viscerais.

O problema, cochicha a enlouquecida correspondente, é que Rondomare meteu na cabeça que já foi Mahatma Gandhi. Tudo por causa de recente sessão macumbo-espírita.

_Ele se atuou, comadre, ele se atuou! Precisava ver. Até a voz ficou macia, serena. O porte, então, era de hare-krishna. Só faltava o incenso e a bata branca. Fiquei toda arrepiada! Vai que ele resolve achar que é o caboco enrabador???!!!

Desligo o telefone e penso: em pleno domingo! Porra, eu mereço! Eu mereço!

Nenhum comentário: